Coronavírus e os pets, devo me preocupar?

coronavirus em animais duvidas sobre coronavirus

O assunto do momento é o coronavírus. Com isso, muita informação está sendo disseminada, algumas dessas informações são corretas, contudo muitas outras, infelizmente são falsas. 

O coranavírus pertence a uma família de vírus que acometem espécies específicas. Em humanos o primeiro tipo de coronavírus foi descrito em 1965, entretanto em dezembro, foi relatado na China um novo tipo de coronavírus, o COVID-19 que é responsável por infecção respiratória altamente contagiosa, contudo com baixa taxa de mortalidade.




A forma de transmissão do vírus ocorre por meio do contato direto com gotículas (tosse, espirro, beijo) de pessoas contaminadas, ou fômites (são todas as superfícies que foram contaminadas com gotículas e mãos contaminadas, como portas, talheres, vasos sanitários, produtos de uso pessoal, etc.)

O coronavírus pode resistir até 9 dias no ambiente, mas é sensível a temperaturas acima de 30ºC e desinfectantes comuns como o álcool 70%, hipoclorito de sódio 0,21% (famosa água sanitária), peróxido de hidrogênio a 0,5% (também conhecido como água oxigenada), etc.

IMPORTANTE: O USO DE MÁSCARA CIRÚRGICA NÃO IMPEDE QUE VOCÊ CONTRAIA A DOENÇA!

A máscara APENAS DIMINUI o risco de contaminação de uma pessoa que está doente para outras que estão saudáveis, e por isso deve ser usada APENAS PELAS PESSOAS DOENTES e profissionais que precisam utilizá-las no seu dia-a-dia.

A única forma de evitar o coronavírus é lavar bem as mãos, evitar o contato com pessoas e ambientes contaminados. .

Se não for possível lavar as mãos no momento, use os desinfectantes no ambiente e passe álcool 70% nas mãos.

Quanto aos cães e gatos, eles também são acometidos por coronavírus, entretanto é um outro tipo, específico para a espécie, e que causam sinais totalmente diferentes: como vômito e diarreia.
Lembrando que existem vacinas para prevenir o coronavírus que acomete cães, mas não existe ainda vacina para humanos, e como se trata de doenças diferentes, a vacina deles não deve ser aplicada em humanos!
comunicat.pet a comunidade dos gatos gatos fofos saude felina

O coronavírus dos cães e gatos não afeta os humanos e o dos humanos não afeta os pets!

Mas, muitas dúvidas ainda persistem sobre o assunto.

Há alguns dias, dois gatos - um da Bélgica e outro de Hong Kong - demonstraram testes positivos para COVID-19, e esse resultado tem causado muitas dúvidas na população.

O teste realizado, o PCR detecta a presença da partícula viral na amostra avaliada. Ou seja, o teste detecta a presença do vírus ou partículas virais, mas não significa que o animal avaliado esteja doente. 

Assim como uma maçaneta, uma porta, etc, podem acabar sendo contaminados pelo coronavírus, o mesmo pode acontecer com os animais.

Os dois gatos testados positivos para COVID-19 moravam com pessoas que apresentavam sinais de coronavírus e haviam sido testadas e positivas para COVID-19.

Gatos são indivíduos que estão constantemente se lambendo e se higienizando, então se alguém espirrar, tossir, ou simplesmente passar a mão neles, eles podem acabar se contaminando, e ingerir as partículas virais (até o momento não há indícios que causem doença neles). 

Por isso, o isolamento é importante. Pessoas com sinais de gripe (e ouso dizer que até mesmo quem não está com sinais) DEVEM EVITAR O CONTATO COM OUTRAS PESSOAS E COM OS ANIMAIS, pois assim como encontraremos partículas virais em uma maçaneta que foi contaminada pelo COVID-19, também podemos encontrar nos pets que foram contaminados por pessoas infectadas.

Ou seja, até o momento, o que se sabe é que os pets podem ser carreadores do COVID-19, assim como qualquer outra superfície (um celular, uma maçaneta, botão do elevador), e por isso é indicado que nesse momento, pessoas com sinais de gripe não entrem em contato com os pets, para evitar que eles possam carregar o vírus para outras pessoas da casa que estejam saudáveis.

Lembrando que a culpa não é deles! Eles devem ser alimentados, o ambiente deles deve ser higienizado, e se necessário devem receber cuidados médicos. Mas as nossas medidas de higiene e isolamento devem ser adotadas até mesmo quando lidamos com eles. Lave as mãos antes e depois de mexer com os pets, use álcool 70%, higienize o ambiente com hipoclorito.




Texto escrito por:
Drª Lorena Souza Oliveira
CRMV GO 6200
Médica veterinária

Comentários